São Paulo x Vasco: a história do dia em que Fernando Diniz desfalcou o time de Luxa para ser mesário

Técnico do Cruz-Maltino foi obrigado a liberar o agora treinador do Tricolor para as eleições.

Fernando Diniz, atual técnico do São Paulo, foi jogador de Vanderlei Luxemburgo, treinador do Vasco, no Palmeiras de 1996. Nesta quinta-feira, pela 35ª rodada do Brasileirão, as duas equipes se enfrentam, às 20h30, no Morumbi. Chance para relembrar uma história curiosa entre eles.

Naquele ano, quando preparava o Palmeiras para encarar o Atlético-MG, pelo Campeonato Brasileiro, Luxa foi obrigado a liberar Fernando Diniz para ser mesário no segundo turno das eleições municipais. Na ocasião, Celso Pitta, do PPB, venceu a ex-prefeita Luiza Erundina, então no PT, e foi eleito.

De acordo com matéria da Folha de S.Paulo à época, Fernando Diniz votou em Luiza Erundina e também trabalhou como mesário no primeiro turno daquela eleição.

Diniz, aliás, não ficou muito feliz com a convocação para trabalhar nas eleições. Além de estar a 150 km da capital paulista – o Palmeiras estava concentrado em Serra Negra –, o ex-jogador não gostou da experiência no primeiro turno.

– Eu preferia ficar treinando com o grupo. Não é muito bom ser mesário – afirmou o ex-jogador e atual treinador.

Além de Fernando Diniz, o goleiro Marcelo, reserva naquele Palmeiras, também foi liberado para ser mesário. Ele votou em Pitta. Os demais jogadores não votaram e tiveram de justificar.

Diagnosticado com câncer de pele na semana passada, Vanderlei Luxemburgo tirou os últimos dois dias para exames complementares e não treinou o Vasco. Depois de passar por uma cirurgia na última terça-feira, a presença do técnico na partida no Morumbi está garantida.

Por Eduardo Rodrigues, globoesporte.com — São Paulo

FOTOS independente

Pelo Morumbi

Caravanas pelo Mundo

Torcida Independente