Jornal diz que situação no entorno do estádio de estreia do São Paulo na Libertadores é “calamitosa”

Tricolor enfrenta o Binacional, na próxima quinta-feira, em Juliaca, no Peru.

A situação do entorno do estádio Guillermo Briceño Rosamedin, do Binacional, rival do São Paulo na estreia da Libertadores na próxima quinta-feira, em Juliaca, no Peru, é preocupante.

É o que relata reportagem do jornal peruano “La Republica” nesta terça-feira. As ruas em volta do estádio não têm pavimentação, e o governo local acelerou as obras para receber a partida.

Há poucos dias, a cidade de Juliaca sofreu com fortes chuvas e muitos pontos estão alagados, já que boa parte das ruas são de terra. O jornal avalia como uma “situação calamitosa”.

A reportagem ainda cita que o Governo Regional desembolsaria cerca de 38 milhões de soles peruanos (cerca de R$ 50 milhões) para que todas as adequações fossem cumpridas. O Binacional também arcou com uma parte dos gastos para que a partida pudesse ser realizada em Juliaca.

Outra adequação que deveria ser feita era em relação à iluminação do estádio. Para partidas internacionais, a Conmebol exige um tipo de refletor específico para a realização do evento. Segundo o La Republica, essa norma foi cumprida.

A expectativa é de estádio completamente lotado na próxima quinta-feira. Os ingressos já estão à venda e há grande espera na cidade pelas presenças de Daniel Alves e Alexandre Pato.

O São Paulo chega a Juliaca apenas no dia do jogo após uma parada em Santa Cruz de La Sierra, na Bolívia.

Por Eduardo Rodrigues, globoesporte.com — Juliaca, Peru

FOTOS independente

Tatuagens

Tatuagens

Caravanas pelo Mundo

Torcida Independente