Quatro anos, 10 trocas de técnico, uma final e zero título: a gestão Leco no São Paulo

Fernando Diniz assume na vaga de Cuca, que deixou o Tricolor na última quinta-feira após resultados ruins no Brasileirão

A contratação de Fernando Diniz para o lugar lugar de Cuca do São Paulo é a décima troca de treinador em quatro anos de gestão do presidente Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco. A chegada de Fernando Diniz gerou a saída do coordenador técnico Vagner Mancini. (saiba mais clicando aqui)

Fernando Diniz será apresentado no CT do São Paulo nesta sexta, às 12h, com transmissão ao vivo no site do globoesporte.com na página do Tricolor. A estreia do novo treinador será neste sábado, às 19h, no Maracanã, em confronto contra o Flamengo, líder do Brasileirão com 48 pontos, 13 a mais do que o São Paulo, sexto colocado, faltando 17 rodadas para o fim.

As dez trocas de técnico da era Leco*:

  • Doriva por Milton Cruz
  • Milton Cruz por Edgardo Bauza
  • Edgardo Bauza por Ricardo Gomes
  • Ricardo Gomes por Rogério Ceni
  • Rogério Ceni por Dorival Júnior
  • Dorival Júnior por Diego Aguirre
  • Diego Aguirre por André Jardine
  • André Jardine por Vagner Mancini
  • Vagner Mancini por Cuca
  • Cuca por Fernando Diniz*O levantamento conta com os interinos.

 

Leco é presidente do São Paulo desde 27 de outubro de 2015. Ele assumiu o Tricolor após o pedido de renúncia do então presidente Carlos Miguel Aidar. Em 2017, Leco venceu as eleições sobre Eduardo Mesquita Pimenta. O mandato vai até o fim de 2020.

 

null
Fernando Diniz, ex-técnico do Fluminense, é o novo treinador do São Paulo — Foto: Lucas Merçon / Fluminense

As mudanças na diretoria e no comando técnico marcaram a trajetória de Leco até aqui. Em seus dois primeiros anos na presidência – entre 2015 e 2017 –, houve sete mudanças no comando de futebol do clube.

Todas essas mudanças de rotas não surtiram efeito, e o São Paulo não conquistou nenhum título neste período. O máximo que conseguiu foi uma final, a do Campeonato Paulista deste ano, a qual foi derrotado pelo Corinthians.

Esse negócio de trocar treinador dá certo? Você vê que não dá certo. Mas se troca por que? Porque não ganha, mas o problema é que eles não tem essa certeza que o treinador que vão trazer vai dar estabilidade para o São Paulo, vai dar um jeito de jogar para o São Paulo. Essa insegurança que vem de cima passa para o campo também. O jogador está inseguro, time sem confiança, um time sem brilho, porque isso passa para as pessoas, para o clube, passa para o time. Acho que a diretoria tem que rever o trabalho deles. Não é possível trocar tantos treinadores – afirmou Muricy no podcast GE São Paulo

 

Por Eduardo Rodrigues e Marcelo Hazan — São Paulo
Globoesporte.com

FOTOS independente

Das Antigas

Torcida Independente
Torcida Independente

Caravanas pelo Mundo

Torcida Independente