Em nova disputa, Galeano pode ganhar sequência para convencer São Paulo de contratação em 2022

Atacante de origem deve seguir titular da lateral, já que Igor Vinicius está vetado; Crespo ainda busca solução após saída de Daniel Alves

A saída de Daniel Alves, há duas semanas, abriu caminho para Igor Vinicius se consolidar como titular da lateral direita do São Paulo. No entanto, duas partidas depois do afastamento do veterano, a disputa se abriu de novo e com vantagem para Galeano. O atacante de origem tem a chance de atuar mais recuado e deslanchar no Tricolor.

Galeano deve seguir como titular da posição em virtude do trauma no olho de Igor Vinicius, fruto de um choque com William Maranhão no duelo do último domingo contra o Atlético-GO. O camisa 2 do São Paulo está vetado de atividades com contato físico e pode ficar fora por um período de dez dias até duas semanas.

Orejuela, o reserva imediato de Igor Vinicius, ainda está se recuperando de um estiramento na coxa esquerda. Assim, a posição está aberta para Galeano se estabelecer de vez no São Paulo perto do fim do contrato de empréstimo.

Atacante de origem, o paraguaio atuou como ala-direito no Campeonato Paulista e se tornou mais uma opção para Crespo no setor. Tanto que o treinador não hesitou em escalar o jovem como lateral na linha de quatro defensores diante do América-MG.

Sem Igor Vinicius e Orejuela, Galeano deve ganhar mais minutos no importante duelo contra o Atlético-MG, líder do Campeonato Brasileiro. É um teste pessoal para o paraguaio, que tem o futuro indefinido no São Paulo.

Galeano está emprestado ao Tricolor até o fim do ano. O atacante/ala possui os direitos econômicos orçados em pouco mais de US$ 1 milhão (R$ 5,3 milhões) ligados ao Rubio Ñu, do Paraguai.

O São Paulo pode dividir o pagamento em duas parcelas de US$ 500 mil (R$ 2,7 mi) em 2022, algo inserido no contrato de empréstimo. O clube age com cautela e aguarda a proximidade do fim do compromisso para definir a situação do atleta de 21 anos.

A ideia são-paulina, segundo o presidente Julio Casares disse publicamente em abril, é comprar o atacante e mantê-lo para 2022.

Por José Edgar de Matos, GE São Paulo

FOTOS independente

Ação Solidária Covid-19

Das Antigas

Torcida Independente
Torcida Independente